Diabolo: Aplicando conceitos entre malabares.

Recentemente comecei a praticar swing poi, e percebi que muitos dos conceitos existentes com poi podem ser aplicados ao diabolo. Sei que o mesmo acontece com claves, então talvez possamos buscar conceitos de staff, devil stick ou outros malabares que também se apliquem ao diabolo.

Podemos perceber que não existe uma diferença tão grande entre malabares distintos. Por isso é interessante explorarmos esses “conceitos comuns” para fortalecermos cada vez mais nossa técnica com determinada arte circense.

Enfim, irei apresentar aqui algumas das semelhanças que podem ser observadas facilmente:

Swing poi => Fan – Buzzsaw:

O fan, movimento com dois diabolos, consiste em girar os dois diabolos entre os braços de maneira alternada. Existem vários tipos de fan, os mais comuns são o S-fan (os dois diabolos aceleram) e o AC-fan (nos casos mais comuns um diabolo acelera e o outro desacelera, mas existem pessoas que conseguem manter o ac-fan por um tempo indefinido).

            No Buzzsaw, os dois poi ficarão entre os braços da mesma maneira que o fan, porém mais variações são possíveis, porque os dois poi não estão ligados da mesma maneira que os dois diabolos.

Observem a semelhança nos vídeos:

Diabolo – Fan:

Poi – Buzzsaw:

swinging move – 3 beat weave:

 

Novamente observa-se a semelhança entre os movimentos das mãos, apesar de ser um pouco mais difícil controlar esse movimento quando realizado com os diabolos.

Muitas das variações possíveis com o swing poi podem ser utilizadas no diabolo, desde que as mãos não realizem movimentos muito separados, pois deve-se lembrar que os dois diabolos sempre estarão conectados de alguma maneira.

Diabolo – Swinging move:

Poi – 3 beat weave:

Claves => Conceitos com duas claves aplicados à troca de baquetas:

 

A transposição de conceitos fica um pouco mais complicada quanto falamos de claves, aros ou bolinhas, pois são objetos móveis, diferentes do diabolo que depende das baquetas e da corda. Porém mesmo assim ainda existem alguns eixos de ligação entre eles.

Ceri-Anne apresentou em um vídeo não muito recente um conceito com a troca de duas claves aplicado à troca de baquetas de maneira muito inteligente. Novamente observamos esta interação entre malabares.

Observamos que o malabarismo não é uma arte fechada, podemos buscar pontos em comum entre diversos malabares.

Aqui estão algumas das possibilidades, contudo é claro que existem muitas outras conexões entre malabares. Cabe aos malabaristas que praticam várias modalidades diferentes descobrir essas conexões e apresentá-las ao mundo.

Por isso continue treinando, quem sabe você não é o próximo a inventar um conceito aplicável a vários malabares!

por Lucas G. Abduch em 10/05/2009

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: